O Louco no tarô e o telefonema

A carta do Louco representa isso mesmo no tarô: esse risco de tentar algo novo, de se aventurar, de acreditar em novos caminhos. E quando um ciclo acaba, é natural que este seja o próximo estágio, de estar aberto para o novo e deixar a vida mostrar o caminho.

Há alguns anos, uma conhecida tinha terminado um relacionamento de quase dez anos. Estava se sentindo totalmente sem direção. Um dia resolveu andar na praia, pensar na vida, e pediu a Deus que lhe abrisse as portas. Enquanto rezava, resolveu que, naquele dia, iria prestar atenção à cada sinal que pudesse significar uma nova direção. Saiu da praia, andou pelas ruas da redondeza e viu o anúncio de um curso. Entendeu que, de alguma forma, aquele era um sinal.Tarodaro-Louco

Aquela simples ação desencadeou uma vida completamente nova: se inscreveu no curso, se interessou pelos serviços daquela organização, fez novos amigos e lá conheceu um homem, com quem se casou e teve dois filhos.

A carta do Louco representa isso mesmo no tarô: esse risco de tentar algo novo, de se aventurar, de acreditar em novos caminhos. E quando um ciclo acaba, é natural que este seja o próximo estágio, de estar aberto para o novo e deixar a vida mostrar o caminho.

Lembrei dessa amiga na semana passada, porque saí para comprar um tarô novo e, sem me programar, fui parar justamente numa palestra que tem a ver com este assunto: como se “reinventar”. A palestra era na loja esotérica e, quando fui dar uma espiada, uma mulher me chamou para assistí-la. Mesmo sem saber sobre o assunto da palestra, entrei, meio sem graça.

roda da fortuna_tarodaroUm ponto que me chamou a atenção foi que a palestrante contou que algumas vezes, quando não sabia que rumo tomar na vida, também fazia um tipo de “acordo com Deus”, mais ou menos assim: “Se eu ligar para esse contato que mora em outra cidade, e ele me der um emprego, é um sinal: tenho que mudar de cidade.” Ligou, não conseguiu diretamente o emprego, mas sim a dica de outra pessoa que precisava justamente de seus serviços. Resumindo: ela conseguiu o emprego e, como prometido para Deus, mudou de cidade. Assim, começou uma vida totalmente nova, e por meio deste novo emprego conheceu um homem com quem se relacionou por mais de uma década. Coincidência? Não! Era o sinal.

A vida pode nos surpreender com um caminho totalmente novo, basta estarmos abertos para isso. Como disse a palestrante: “Às vezes um telefonema já basta para mudar toda a vida!”telefone_tarodaro

Beleza & Paciência

Quando alguém te conta que está passando por uma fase muito dura e confessa que já pensou em se matar…Infelizmente mais de uma pessoa me fez esse comentário nos últimos tempos. Uma estava numa situação totalmente controlável e reversível. Outra, o inverso, não podia fazer nada sobre o assunto.

Pegando carona no assunto da semana passada sobre as formas de abordagem e a responsabilidade que terapeutas alternativos devem ter em falar com as pessoas sobre suas vidas, uma amiga leu o artigo e contou a seguinte estória:

“Uma vez eu estava tentando marcar, pelo telefone, um horário com uma astróloga e ela me perguntou:

– “Qual o seu signo e seu ascendente?”

– “Capricórnio com ascendente em Peixes.”

– “Tendência suicida!” ela disse, na lata!

“Bom, se tivesse acertado, dali mesmo me jogava pela janela! Ainda bem que ela errou.”.

10 wands

Obviamente morri de rir com essa, mas o assunto suicídio é MUITO sério. E fica mais sério ainda quando alguém te conta que está passando por uma fase muito dura e confessa que já pensou em se matar. Infelizmente mais de uma pessoa me fez esse comentário nos últimos tempos. Uma estava numa situação totalmente controlável e reversível. Outra, o inverso, não podia fazer nada sobre o assunto.

Esse tipo de vontade de se matar de que estou falando não é problema de desequilíbrio de serotonina ou alguma função do cérebro que pode ser controlada por remédios somente. Remédios são úteis sim, mas a vida faz a gente tomar tombos inesperados, então nem sempre remédio é a única solução. Pode ajudar um pouco, mas como o problema não é físico, no final o negócio é encarar a situação de frente. Mas de onde pegar forças para isso?

Pois eu não tenho dúvidas de que Deus está acima de tudo e de todos. Lembrar que Deus ajuda já é um grande passo. O próximo passo é PEDIR essa ajuda. Tanto é, que a própria filosofia dos “12 passos” (usada para os Alcoólatras Anônimos e outros grupos que cuidam de vícios afins) tem como prioridade entender que não dá para a pessoa resolver tudo sozinha e que ela deve ter apoio terapêutico + de família e amigos + pedir ajuda para Deus e rezar.

strenghtLimpezas espirituais também ajudam a aliviar a sensação de angústia que se sente, até mesmo fisicamente. O mundo espiritual está sempre pronto para te dar forças para enfrentar seu problema.

Resumindo, se seu problema tem solução, busque a solução. Às vezes é uma questão de dar um ponto final ao sofrimento, marcar uma data limite para tomar uma decisão e agir. Outras vezes, quando não tem como resolver a situação, a única coisa que resta é a aceitação. Batendo na mesma tecla, tanto para um caso como para o outro, tem que rezar e pedir ajuda de Deus e das pessoas. Tem que falar sobre o problema, conversar, desabafar, tirar esse peso de dentro. Como disse no último artigo, porque esse é seu inverno. Aguenta mais um pouquinho e acredite que sua primavera vai chegar, e aí você vai olhar para trás aliviado.

Como diz uma amiga figura:

“A vida é feita de 2 palavras: beleza e paciência.

Tá tudo bem: beleza!

Não está: paciência…”

Antes de eu morrer

Você está lá na sala de fisioterapia e ouve a seguinte pérola do vizinho da maca ao lado: “Eu só peço a Deus uma coisa: que antes de eu morrer eu veja um espírito e um ET!”.

Você está lá na sala de fisioterapia, aquela mistura de massagem e relaxamento (só que não… porque está ferrado e com dor) e ouve a seguinte pérola do vizinho da maca ao lado: “Eu só peço a Deus uma coisa: que antes de eu morrer eu veja um espírito e um ET!”.

Na semana passada houve um zum zum zum porque a NASA anunciou a descoberta de 7 planetas parecidos com a Terra, todos com potencial de ter vida. Que ingenuidade (ou mesmo arrogância) acharmos que somos os únicos no Universo. É como se formiguinhas num formigueiro da Floresta Amazônica passassem o dia debatendo se são as únicas espécies de toda floresta ou não.ant-holding-world-224x300

Não, amigas formigas, segundo especialistas, existem aproximadamente 2 milhões de diferentes espécies na fauna desta floresta, incluindo mais de 1.300 espécies de pássaros e 300 mamíferos. Isso só na Amazônia. E também não, meus irmãos terráqueos. Temos 8 planetas no Sistema Solar e estima-se que a nossa galáxia, a Via Láctea, tenha de 100 a 400 bilhões de estrelas. E astrônomos, hoje em dia, com a ajuda do telescópio espacial Hubble, estimam a bagatela de 2 trilhões de galáxias no Universo.

Supondo então que cada uma dessas galáxias tenha pelo menos 100 bilhões de sistemas solares e que cada um deles tenha, pelo menos 1 planeta… É uma questão matemática. Fazendo a conta no guardanapo do bar, depois de 2 cervejas:

1 planeta x 100 bilhões de estrelas x 2 trilhões de galáxias = sério que você ainda acha que somos os únicos, os mais espertos, os mais adiantados, os “picas das galáxias”?

Mar Celeste.jpg

E quanto aos espíritos, acredito que existam aquelas pessoas que já nascem com a capacidade de vê-los, como o garotinho do “Sexto Sentido”, mas se não nasceram numa família de médiuns, isso pode tocar o terror nas criancinhas. Outras pessoas não conseguem ver nada além do mundo da matéria, mas, à medida que desenvolvem sua espiritualidade, aos poucos começam a sentir essa outra dimensão, e, com muito mérito, podem até ter o véu de Maia (ilusão) retirado, para ter acesso a esse outro mundo.

Parte da literatura esotérica, como o livro “Budismo Esotérico” explora a possibilidade de planetas materiais e planetas etéreos. Já imaginou que quando um ET morre ele também vira espírito?

Então, caro vizinho de maca, tomara que Deus realize seu pedido, mas tomara também que isso não seja a sua causa mortis: susto. Você finalmente vê um espírito e um ET, mas como não está preparado para isso, toma um susto e morre do coração.around-her-chagall

Um coisa é certa: um indivíduo que faz esse tipo de comentário certamente está preparado. Acho mais que sua causa mortis seria felicidade, gratidão e deslumbramento. Felicidade de finalmente ver que não estamos sozinhos, de ver que a vida continua, mesmo em outros planos. Gratidão por termos espíritos nos protegendo e querendo nosso bem.  E deslumbramento por descobrir que, de repente, como no filme “A chegada”, tem ET ajudando a Terra a passar por esse período tão instável.

Quem bom!