Carta ao Papai Noel

O que queremos que aconteça e o que ainda está faltando?

O ano já está acabando. Lá vem aquela sensação de olhar para trás para analisar o que fizemos de produtivo, o que mudou em nossas vidas de bom. E desse olhar, vislumbramos o futuro: o que queremos que aconteça e o que ainda está faltando.

tarodaro_sevenof pentacles

Minha lista ainda é grande, e seria muito prático e fácil escrever uma carta ao Papai Noel pedindo coisas. Mas, como todo adulto já sabe, Papai Noel não existe. Quando criança, os pedidos eram bem mais simples, como um brinquedo ou uma coisa material.

A gente cresce e vê que é bom ter dinheiro e “coisas”… sim, uma delícia. Mas o que queremos mesmo é a sensação de felicidade proporcionada por essas  coisas e por pessoas. Pois, caros leitores, eu proponho que cada um, no seu cantinho, faça sua lista. Mas não de coisas que você quer que aconteçam ou que queira comprar. Descreva em sua lista  pequenos rituais, com os quais você vai se comprometer com si mesmo a fazer todos os dias, semanas ou meses, para que 2018 seja muito bom, independente do emprego perfeito, do prêmio da loteria e daquele amor de final feliz.

Então, água te re-energiza? Que tal se comprometer a um mergulho no mar, ou um banho demorado cantando no chuveiro sem ninguém bater na porta para você sair? Uma vez por semana, tá bom? (além do banho normal diário, claro!). E o sol- também te energiza, mas você tem medo de câncer de pele? Que tal só aqueles 10 minutinhos diários, pelo menos para uma vitamina D básica e para lembrar que estamos todos girando em volta dele, que nos traz vida e energia? (favor não olhar diretamente para nosso Astro Rei também para não acabar seu ano cego).tarodaro_nine of pentacles

E os amigos? Quem te faz rir e te faz sentir bem? Que tal aquela caminhada lembrando os velhos tempos e dando risada? Um jogo de baralho, mímica, WAR, ou pôquer mesmo, com um grupinho pode ser incluído na agenda uma vez por mês? Com ou sem cervejinha (realidade real, não virtual)? E seu animal de estimação e suas plantas? Que tal dar atenção e carinho a estes  seres todos os dias? Sim, vão pensar que você é louco batendo papo com o cachorro e o gato, e ninguém vai ouvir a árvore gritar “me larga” quando você der aquele abraço apertado no seu tronco e sugar toda a energia da pobrezinha… Mas é muito boa esta interação com outros humanos e não-humanos.

E música, você inclui na sua vida? Desenhos, arte, esportes, endorfina? Cursos de tudo, Ikebana, tarô e judô? Sim! Force-se a colocar estes pequenos rituais de felicidade nos seus dias. No final, o mais importante, é o ritual de se conectar com Deus, de sentir sua proteção e amor e de agradecer. Esse último ritual traz uma sensação de bem estar como nada igual!